08/09/2016 às 10:14h
Temer é vaiado no início, meio e fim da abertura dos Jogos

bela cerimônia de abertura da Paralimpíada do Rio de Janeiro registrou uma série de protestos contra o presidente Michel Temer, que esteve presente no Maracanã ao lado da primeira-dama Marcela Temer. Os gritos de “Fora Temer” começaram antes mesmo do início da festa. A organização tentou “esconder” Temer do telão, mas, assim como ocorreu na Olimpíada, o presidente foi bastante vaiado ao declarar abertos os Jogos.

Antes de aparecer na tribuna de honra no Maracanã, Temer ouviu protestos no estádio. Às 18h07, boa parte do público presente gritou “Fora, Temer” repetidas vezes. O presidente chegou à tribuna seis minutos mais tarde, acompanhado de Marcela Temer.

O presidente foi uma das últimas autoridades a ocupar seu espaço no Maracanã, e sua entrada foi discreta, quando as luzes do estádio já estavam apagadas para o início da cerimônia. O presidente não iria discursar, mas o protocolo prevê que seja ele o responsável por declarar abertos os Jogos. No mês passado, quando ainda não havia sido finalizado o processo de impeachment, Temer foi vaiado ao declarar aberta a Olimpíada.

Sem a presença de chefes de Estado do exterior, a tribuna de honra do Maracanã foi ocupada por políticos brasileiros. Além de Temer e da primeira-dama, ocupavam o espaço o prefeito do Rio, Eduardo Paes, o governador em exercício, Francisco Dornelles, o governador licenciado, Luiz Fernando Pezão, e os ministros José Serra (Relações Exteriores), Raul Jungmann (Defesa) e Alexandre de Moraes (Justiça e Cidadania), além do secretário-executivo do Programa de Parceria em Investimentos, Moreira Franco.

Assim como na abertura dos Jogos Olímpicos, a organização da festa armou uma estratégia para abafar as vaias ao presidente. No momento em que Philip Craven, presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês), foi anunciado, o telão não mostrou o cartola, que estava sentado ao lado de Temer – ao contrário da televisão, que mostrou a dupla normalmente.  Ainda assim, foram registradas vaias e gritos de “Fora Temer” ao presidente, que postou uma foto da festa em sua conta no Twitter.

Nuzman –  Outro momento de constrangimento aconteceu durante o discurso de Carlos Arthur Nuzman, o presidente do Comitê Olímpico do Brasil. O cartola fez agradecimentos aos governos federal, estadual e municipal, dando início a mais uma sonora vaia do Maracanã. Nuzman sorriu e foi obrigado a interromper o discurso. Enquanto uns gritavam “Fora Temer”m, outros torcedores aplaudiram e gritaram “Brasil, Brasil”, até que Nuzman voltasse a discursar.

(com Estadão Conteúdo)

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121