13/03/2017 às 07:29h
Garimpo da Região do Vale do Rio Peixoto pretende extrair 8 t de ouro
A Cooperativa dos Garimpeiros do Vale do Rio Peixoto (Coogavepe) afirma que a extração de ouro na região deverá ultrapassar 8 toneladas durante esse ano, o que representaria um aumento de aproximadamente 14% em relação ao ano anterior. Durante o ano passado a região - que se tornou a maior produtora de ouro de Mato Grosso - conseguiu extrair 7 toneladas.

A entidade contou com integrantes na viagem comercial de Mato Grosso ao Canadá para participar da PDCA (Prospectors & Developers Association of Canada), maior evento do mercado de mineração do mundo. A viagem foi realizada com o objetivo de mostrar o potencial da mineração no Estado.

O presidente da Coogavepe, Gilson Camboim, explicou que 2016 foi um ano especial. As 7 toneladas de ouro extraídas representaram um aumento de 75% na mineração da região, que no ano anterior havia extraído 4 toneladas.

"Foi um ano de muito crescimento que a gente conseguiu com apoio do poder público e com parcerias com universidades. Tem todo um segmento que a gente vem construindo na parte da legalidade e fazemos trabalhos desde a pessoa que efetua a parte da compra do ouro até as pessoas que efetuam a parte da extração", conta.

Além disso, a organização ficou, também no ano passado, no primeiro lugar da categoria de desenvolvimento sustentável do prêmio "Cooperativa do Ano" da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). Com isso, a Coogavepe se tornou referência nacional no setor de mineração e é uma das maiores cooperativas do país, com cerca de 5 mil associados ativos, segundo o próprio presidente.

Gilson pontua, porém, que a entidade e o setor de mineração como um todo em Mato Grosso ainda precisam de agilidade na questão do licenciamento ambiental. Segundo ele, o item tem travado um pouco o desenvolvimento da extração mineral.

Ele lembra também que o "órgão precisa de um pouco de mais estrutura de técnicos e de equipamentos para conseguir atender o segmento e o setor com mais excelência". Essas questões foram alguns dos pontos que estão sendo debatidos com o Governo do Estado e que foram tentados na viagem ao Canadá.

Mineração

O prefeito de Peixoto de Azevedo, Maurício Ferreira de Souza (PSDB), foi um dos representantes no poder executivo municipal que viajou para o Canadá com a comitiva de Mato Grosso.

Ele pontua que a viagem foi uma ação foi inédita no Estado e que decidiu participar para tentar trazer investidores para a cidade, já que, segundo ele "cerca de 75% da economia de Peixoto gira em torno da extração mineral do ouro".

Maurício disse que atualmente o trabalho de mineração na região do Vale do Rio Peixoto é quase integralmente feito na base da legalidade. Ele afirma que está buscando junto ao Governo do Estado ações para tornar o trabalho 100% legal e ainda para que seja facilitada a entrada de outras pessoas nesse âmbito da economia.

"Queremos que o Governo atue no sentido de desburocratizar alguns setores que acabam dificultando e obrigando o garimpeiro a ir para a ilegalidade. Queremos que todo mundo trabalhe de uma maneira legal, porque com isso o governo e o município vão arrecadar mais impostos e vão fazer mais investimentos. Tirar essas travas beneficia toda uma cadeia", argumenta.

Fonte: RD News
Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121