02/08/2017 às 11:13h
Despachante é preso por fraudes em procedimentos em Ciretran

PJC/MT


Dois homens foram presos em ação conjunta da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), da Polícia Civil de Rondonópolis (212 km ao Sul) e o Departamento de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT), por fraudes em procedimentos na agência da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) do município de Poxoréu (251 km ao Sul).

PJC/MT

Os suspeitos, Rafael Schweger e Elkjai Pereira de Andrade, foram autuados em flagrante nesta terça-feira (01), na cidade de Rondonópolis.

Rafael trabalha como despachante em Rondonópolis, onde os policiais cumpriram buscas, com autorização da Justiça. No escritório dele foram apreendidos documentos, dentre eles procedimentos de transferência e emplacamentos já concluídos, que deveriam estar arquivados no órgão de trânsito, a placa, Certificado de Registro e Licenciado de Veículo (CRLV), um lacre de um veículo caminhão.

O delegado, Gustavo Belão, informou que o despachante reunia todos os documentos exigidos por lei e encaminhava a documentação para o Detran, sem o veículo objeto do procedimento, que também deveria seguir para fins de vistoria. No entanto, as investigações apontam que os documentos CRV e CRLV, placas e lacres, emitidos no Detran de Poxoréu eram entregues a Rafael, para que ele mesmo providenciasse o emplacamento e lacração no município de Rondonópolis. “Isso segundo a Diretoria do Órgão é ilegal”, afirmou Belão.

Durantes as buscas no escritório de Rafael, os policiais encontram encontraram um CRLV furtado das agências do Detran, que segundo o investigado o veículo constante no documento é de sua propriedade, mas como despachante desconhecia que a cédula era roubada.

As buscas domiciliares revelaram ainda que o despachante e seu funcionário Elkjai mantinham uma residência no bairro Buriti em Rondonópolis. No local foram encontrados 5 pinos de pasta base de cocaína, duas porções de maconha e uma balança de precisão.

Os dois suspeitos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e receptação.

Elkjai já foi condenado por tráfico de drogas e faz uso de tornozeleira eletrônica.

Toda a investigação teve a colaboração do Departamento de Trânsito (Detran-MT).

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Bem Mais Comunicação - CNPJ 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Jose Paulo DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 2121