20/09/2017 às 11:30h
Presidente da AL exclui da Comissão de Ética deputados delatados por Silval

Karine Miranda/GD



O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Eduardo Botelho, alterou a composição da Comissão de Ética da AL e excluiu 3 deputados delatados pelo ex- ex-governador Silval Barbosa (PMDB) no acordo de delação premiada homologado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux.

Foram citados os deputados Oscar Bezerra (PSB) e Silvano Amaral (PMDB), sob a acusação de cobrarem propina do ex-governador, enquanto Pedro Satélite (PSD) é acusado de ter recebido o mensalinho para apoiar as ações de Silval.

Bezerra foi acusado por Silval de ter pedido R$ 15 milhões para não envolver o nome do ex-governador na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa, na Assembleia. Já Silvano Amaral teria cobrado para aprovar as contas do ex-governador, referentes ao ano de 2014, quando fazia parte da Comissão de Fiscalização da AL.

De acordo com Botelho, o objetivo é "evitar desgastes", por isso a saída desses titulares.  Além disso, o próprio Código de Ética do Legislativo estadual prevê que os membros envolvidos em investigação sejam afastados temporariamente da comissão.“Resolvemos trocar e colocar pessoas que não são citadas na delação, para não ocorrer problemas lá na frente”, disse.

Nova composição – Com as exclusões, assumem os suplentes da própria comissão, deputados Adriano Silva (PSB) e Allan Kardec (PT), únicos da suplência que não foram citados na delação.

Além deles, assumem os deputados Dr. Leonardo (PSD), Wancley Carvalho (PV) e Saturnino Masson, que já fazia parte da comissão. Apesar de não aparecer na delação, Janaina Riva ficou de fora. 

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121