06/10/2017 às 10:11h
Vigia ateia fogo em creche e mata 5 crianças e 1 professora em MG

O vigia de uma creche municipal em Janaúba, a 559 quilômetros de Belo Horizonte, no norte de Minas Gerais, ateou fogo em crianças e em si mesmo na manhã desta quinta-feira, 5. Cinco alunos, todos com 4 anos, uma professora da unidade e o autor do crime morreram. Pelo menos 30 pessoas também ficaram feridas.

O incêndio no Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente aconteceu quando cerca de 50 alunos e professores estavam no recreio. Segundo o Corpo de Bombeiros, o agressor, Damião Soares dos Santos, de 50 anos, jogou combustível sobre os alunos.

Uma menina e três meninos morreram logo após o ataque. Uma outra criança não resistiu aos ferimentos durante a transferência a um hospital da capital, segundo os bombeiros e a prefeitura. A PM chegou a informar que uma sexta criança ferida havia morrido, mas no início desta sexta-feira, 6, os bombeiros informaram que a menina foi reanimada.

A professora Heley Abreu, que ajudou a proteger crianças, teve mais de 90% do corpo queimado e morreu na noite desta quinta, segundo a Fundação Hospitalar de Janaúba.

+++ IML divulga nomes dos mortos em incêndio na creche de Minas

Também foram identificados dois adultos e 21 crianças feridos, com idades entre 2 e 6 anos. Ao menos 15 vítimas foram transferidas a outras cidades – 11 para Montes Claros, maior da região, e quatro para a BH. Pelo quadro de saúde delicado dos pacientes, equipes de resgate tiveram dificuldades para levar feridos à capital. “Há casos em que temos de colocar o paciente em pulmão externo”, disse Marcelo Lopes Ribeiro, diretor técnico do Hospital João XXIII, referência em Minas no atendimento a queimados.

Segundo a prefeitura de Janaúba, desde 2008 Santos era vigia noturno da escola, que tem 82 alunos. Ele havia tirado férias de junho a agosto e quando voltou, em setembro, alegou problemas de saúde. Havia ido à escola nesta quinta para entregar o atestado médico à diretora. O vigia tinha problemas mentais, estava sob tratamento médico e já foi internado em um centro de atenção psicossocial.

Menino achado em cela no Piauí é afastado dos pais pela Justiça

A investigação da Polícia Civil aponta que ele teria premeditado o crime. Na casa do vigia foram achados galões com combustível. Segundo a polícia, Santos deve ter escolhido simbolicamente a data desta quinta, que marcou três anos da morte de seu pai. Ele também havia dito à família, na última terça, que “daria um presente a todos, se matando em breve”. A investigação também aponta que Santos seria obcecado por crianças.

Prefeito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes (PSDB) decretou sete dias de luto e classificou a tragédia como “imprevisível”. Vizinho do vigia, Mendes disse ao Estado que ele vivia sozinho e não apresentava sinais de que fosse capaz do crime. “Voltou a trabalhar na segunda, mas faltou na quarta. A diretora quis saber o porquê e ele ficou de mandar atestado.”


Mobilização. Viaturas, bombeiros, policiais militares e civis de ao menos cinco cidades foram acionados. O crime chocou Janaúba, de 66 mil habitantes, e municípios vizinhos, que se mobilizaram. Pelas redes sociais, moradores de Montes Claros ofereceram abrigo, banho e alimentação a parentes de vítimas. “Minha casa fica a 10 minutos da Santa Casa. Quando soubemos da tragédia, nos oferecemos para dar ajuda para quem vier acompanhar os filhos”, contou a cozinheira Edisa Rosa de Andrade, de 40 anos. Ela e a irmã, também voluntária, repassaram números de telefones para conhecidos da região.

Ainda nas redes sociais, a prefeitura de Janaúba pediu ajuda com itens básicos de atendimento, como luvas e jalecos e medicamentos, como morfina e dipirona injetável. Bombeiros também receberam donativos.

Um ônibus foi reservado para transportar doadores de sangue. O Estado ainda providenciou acomodação às famílias e instalou um posto de comando emergencial na cidade.

O governador Fernando Pimentel (PT) foi à cidade para acompanhar os trabalhos. Em viagem ao Pará, o presidente Michel Temer disse que, como pai, reconhece a “perda dolorosa”.

A Defensoria e o Ministério Público já estudam medidas cabíveis. “É claro que o dano varia de família para família, dos tipos de ferimentos e sequelas, mas buscaremos acordo para garantir a indenização”, disse Claudijane Gomes, coordenadora da Defensoria em Janaúba.

Comunicado da Prefeitura de Janaúba

A prefeitura de Janaúba decretou sete dias de luto oficial em solidariedade a todas as famílias envolvidas na ocorrência. A administração municipal disse que manifesta profunda preocupação com o episódio e direcionou todos os seus esforços para atender os envolvidos e amenizar, de alguma forma, a dor que acomete a todos.

O prefeito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes (PSDB), lamentou profundamente a tragédia.

A Prefeitura disponibilizará um ônibus, que vai sair da rodoviária de Janaúba às 6 horas desta sexta-feira, 6, para levar doadores do município Janaúba até o hemocentro regional de Montes Claros.

Comunicado do governo de Minas

Em nota, o governo de Minas Gerais informou que, "tão logo tomou ciência da tragédia ocorrida nesta manhã em Janaúba, o governador Fernando Pimentel (PT) determinou de imediato a mobilização de todas as forças de saúde pública e de segurança do Estado – Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil – nas operações de resgate e salvamento".

O texto diz ainda que "um posto de comando emergencial foi instalado no local para alinhar todos os esforços dos órgãos públicos envolvidos". Segundo a nota, o governador irá a Janaúba ainda nesta quinta. "A Secretaria de Estado de Saúde e a Fundação Hospitalar de Minas Gerais montaram uma operação especial para receber as vítimas, tanto em hospitais na região, quanto no Hospital João XXIII, se necessário. Toda a estrutura necessária, o que inclui aeronaves, veículos e demais equipamentos públicos, também foi colocada à disposição."

Temer manifesta solidariedade

Em viagem ao Pará, o presidente Michel Temer (PMDB) lamentou o ocorrido. Disse que, como pai, reconhece a perda dolorosa das famílias em Janaúba. “Quero expressar a minha solidariedade, lamentar esse acontecimento e esperar que essas coisas não se repitam no Brasil, porque o mundo está muito convulsionado”, disse o presidente, classificando o episódio como lamentável. “Foi um lamentável acontecimento, temos que repudiar com a nossa consciência e com a nossa ação”, afirmou. / BRUNO RIBEIRO, ANA PAULA NIEDERAUER, CARLA ARAÚJO, FELIPE CORDEIRO, JULIA MARQUES, LEONARDO AUGUSTO e DIANA MAIA, ESPECIAIS PARA O ESTADO

Vídeo: Veja imagens da creche após o incêndio (Via Huffpost Brasil)

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Bem Mais Comunicação - CNPJ 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Jose Paulo DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 2121