16/12/2017 às 10:02h
Câmara de Vereadores parabeniza Colíder pelos 38 anos de emancipação
Autor: Sérgio Ober - Assessor de Imprensa

O município de Colíder completa neste 18 de dezembro de 2017 seus 38 anos de emancipação política e administrativa. O presidente da Câmara de Vereadores, Rica Matos (PSD), chegou à cidade quando tinha apenas quatro anos. Ele recorda que as dificuldades foram muitas à época. Mesmo assim, os moradores de Colíder nunca desanimaram. Enfrentaram as adversidades e construíram uma bela e pujante cidade, que hoje enfrenta suas dificuldades, assim como todas as outras país afora devido à crise econômica nacional.

“Assim como muitas pessoas que hoje fazem parte da história de Colíder, cheguei aqui com pouca idade. Mas foi aqui que me tornei homem, constituí a minha família. É uma cidade que gosto, defendo muito e pela qual vou lutar sempre”, pontua Rica. “Digo para as pessoas que Colíder é uma cidade muito acolhedora, um lugar fácil de fazer amizade, um lugar ideal para quem planeja investir e crescer com garantia e segurança econômica”, acrescenta.

Apesar de problemas existentes nas áreas de segurança e saúde públicas, Rica Matos afirma que são reflexos da crise econômica que todo o Brasil vive, mas acredita que o momento é passageiro. “O governo municipal, com o apoio da Câmara, está tentando resolver tudo dentro da medida do possível. Eu brigo por Colíder. Eu luto diariamente por isso. Quero muito que Colíder vá para frente. Quero somente coisas boas para Colíder para que todos nós possamos viver e trabalhar em paz e harmonia. Esse é o meu desejo. Espero que tudo isso aconteça”.

O BARRACÃO QUE VIROU UMA CIDADE

Os primeiros habitantes da região de Colíder foram os índios kayabi. Eles ocupavam as margens do Rio Teles Pires e foram deslocados ao Parque Nacional do Xingu e à Área Indígena Kayabí, no município de Juara. 

A colonização de Colíder começou, de fato, a partir de 1970, a partir dos incentivos oferecidos pelo governo militar, sob o slogan “Integrar para não entregar”. A BR-163 ainda estava sendo construída pelos soldados do Batalhão de Engenharia de Combate (9º BEC) e empreendedores começavam a comprar terras na região para construir cidades.

Raimundo Costa Filho era um desses desbravadores. Em 1973, ele comprou a área conhecida por Gleba Cafezal, que virou patrimônio em 7 de maio daquele mesmo ano. A primeira obra de Raimundo foi a construção de um barracão, que passou abrigar armazém, dormitório, pensão e, até mesmo, enfermaria.

A partir do sucesso de venda das terras da Gleba Cafezal, Raimundo ousou sonhar mais alto e deus os primeiros e fundamentais passos para a construção de uma cidade. A maioria das famílias pioneiras veio dos estados de São Paulo e Paraná. Hoje, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Colíder tem 32.298 habitantes.

A junção do nome da Colonizadora Líder deu origem à denominação de Colíder, que virou distrito em 18 de dezembro de 1976, pela lei estadual 3.746, ainda subordinado a Chapada dos Guimarães.

O município de Colíder foi criado em 18 de dezembro de 1979, através da lei estadual 4.158. Mas a instalação aconteceu somente em 2 de julho de 1981.

Até 1982, a cidade foi administrada por Antônio Agostini Barbiero, nomeado pelo governo estadual. O primeiro prefeito eleito foi João Guedes, que comandou o município de 83 a 88.

ECONOMIA

Nas décadas de 80 e 90, a produção agropecuária e o garimpo eram as principais fontes de renda dos primeiros moradores. Depois, veio a extração de madeira e a pecuária, que passaram a fomentar a economia local.

Atualmente, a pecuária intensiva é uma realidade que divide espaço com diversas culturas. A agricultura vem ganhando força com plantio de soja, milho e feijão. O comércio tem significativa participação na arrecadação. O extrativismo mineral faz parte da economia municipal.

Rica Matos afirma que Colíder tem potencial para continuar crescendo e desenvolvendo. “Espero que a administração do prefeito Noboru [Tomiyoshi] continue buscando os incentivos necessários e atraindo os investidores para o nosso município. E nós, vereadores, temos que continuar oferecendo todas as condições para que isso aconteça. E isso está sendo feito pela Câmara. A maioria dos vereadores tem a visão de desenvolvimento e jamais será contra o crescimento da nossa cidade. Basta apenas que todos estejam verdadeiramente unidos”.

DADOS GERAIS

População estimada: 32.298 pessoas (IBGE)

População no último censo [2010]: 30.766 pessoas  

Densidade demográfica: 9,95 hab/km²

Eleitores: 23.467 pessoas

Limites: Carlinda, Itaúba, Nova Canaã do Norte, Nova Guarita e Terra Nova do Norte.

Altitude: 315 metros

Distância da Capital: 650 km

Coordenadas: l0º 48’ 19” latitude sul - 55º 27’ 27” longitude oeste

Extensão Territorial: 3.093,173 Km2 (IBGE)

PIB per capita: R$ 24,3 mil

 

Fotos: Lázaro Nunes - Assessoria da Prefeitura de Colíder

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121