08/02/2018 às 05:19h
Ex-prefeito Mauro Mendes detona gestão de Pedro Taques

Celly Silva/ GD


O ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB) fez várias críticas ao governador Pedro Taques (PSDB) e sua gestão à frente do Executivo estadual, nos últimos 4 anos. Para ele, faltou planejamento para tomar medidas no momento certo e evitar as diversas crises pelas quais o governo tem passado, como atrasos na folha de pagamento dos servidores e nos repasses de duodécimos aos demais poderes, por exemplo.

João Vieira/Chico Ferreira

Ex-prefeito Mauro Mendes e governador Pedro Taques

Mendes atacou o discurso de Taques, que atribui à crise financeira os problemas de sua gestão. “A crise veio, foi em 2015 e 2016. Houve uma crise séria no Brasil, houve muito desemprego, caiu arrecadação, empresas fecharam portas, houve muita crise realmente nesse período. Em 2017, a crise já acabou. Houve crescimento econômico, o PIB voltou a crescer, a geração de emprego voltou a ser positiva, houve aumento de arrecadação dos impostos. Aqui em Mato Grosso me parece que os impostos cresceram nesses 3 anos. Então, reclamar e jogar a culpa na crise é muito mais pra quem não fez a lição de casa na hora certa”, apontou.

A declaração foi feita em entrevista ao programa Tribuna, na Rádio Vila Real FM, na manhã desta quinta-feira (8). “Tem muita coisa boa que já aconteceu em 2017, então não dá mais pra ficar com o discurso de crise!”, completou Mendes. Na mesma entrevista, ele admitiu que não tem mais obrigação de manter aliança com o governador. 

Em paralelo, Mauro Mendes deu o próprio exemplo tirado de quando estava à frente da Prefeitura de Cuiabá. “A crise que se fala muito no Brasil lá em 2014, quando terminou a Copa, no segundo semestre, eu comecei a sentir o cheiro da crise, conversei com alguns amigos empresários em Brasília, aqui, em São Paulo e eu percebi claramente que vinha uma crise pela frente. Esses sinais da crise já estavam estampados, alguns analistas já começavam a escrever sobre isso. E aí, eu tomei medidas na Prefeitura. Em novembro de 2014, eu fui na prefeitura e reduzi de 23 secretarias pra 17. Cortei gastos, demiti comissionados, fiz um enxugamento na máquina, fiz contingenciamento. Quando eu fiz uma reunião pra anunciar isso, alguns secretários meus ficaram assustados. ‘Pô, Mauro, como é que você pode estar pessimista assim? Aonde está essa crise que você está falando?’ Era pouca gente que percebia. Eu falei: ‘Gente, vamos nos preparar pro pior porque se não acontecer, vai sobrar dinheiro e nós vamos investir na cidade de Cuiabá. Se a crise vier, nós estamos preparados pra ela’. Então, lá em 2014 nós nos preparamos”, recordou.

O ex-prefeito também atacou outro discurso utilizado por Pedro Taques ao atribuir os problemas enfrentados no Estado ao antecessor Silval Barbosa. “Não tem como não dizer que não houveram erros! Aí é tapar o sol com a peneira, é não falar a verdade. Cabe ao governo, o próprio governador vir a público dizer quem errou. Ficar falando só que é Silval Barbosa, ele poderia no começo do mandato dele, ter tomado as medidas e corrigido alguns erros que ele atribui ao Silval Barbosa!”, criticou.

Mauro Mendes ainda lembrou que durante toda a atual gestão, ouviu do governador que reformas administrativas e tributárias seriam feitas, mas acabaram não acontecendo e disparou: “Com conversinhas fiadas, com promessinhas vazias, você não administra”. 

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2017 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121