10/04/2018 às 06:32h
Associação criminosa que atuava em roubos a residência na região metropolitana é presa pela Polícia Civil

Assessoria | PJC-MT

Investigada em pelo menos 20 roubos na Baixada Cuiabana e interior, uma associação criminosa foi desarticulada pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Várzea Grande (DERF-VG), da Polícia Judiciária Civil.

A prisão em flagrante dos criminosos aconteceu na tarde de sábado (07), nos bairros Água Vermelha e José Carlos Guimarães, ambos em Várzea Grande.

No primeiro endereço estavam quatro integrantes da quadrilha. Com eles foram encontrados objetos provenientes de roubo/furto, tais como aparelhos eletrônicos, joias, violão, saxofone, celulares, porções de maconha e comprimidos de ecstasy, balança de precisao e rádios comunicadores. O líder da associação foi preso no bairro José Carlos Guimarães.

Durante os trabalhos investigativos dois automóveis foram apreendidos, um HR-V e uma caminhonete S-10, roubados em assalto ocorrido no bairro Quilombo em Cuiabá, no dia 04.04. Os veículos estavam em um galpão abandonado no bairro Nova Várzea Grande. Também foram apreendidas munições de 9mm, e de calibre .40 e .38.

Foram presos os suspeitos Rian da Silva Arruda (apontado como líder da quadrillha), 28, Jefferson Ferreira Leite, 25, Victor Hugo Araujo Andrade, 19, Renato Rodrigo Souza Simi, 27, e Ubiratan dos Reis Costa, 20.

O grupo foi autuado pelos crimes de associação criminosa, receptação, tráfico de drogas, associação ao tráfico, posse irregular de arma de fogo de uso permitido, posse ilegal de munições de uso restrito e corrupção de menores (na casa diligenciada havia dois adolescentes no momento da ação policial).

No celular do líder da quadrilha foram encontradas diversas fotos de veículos, com registro de roubo/furto, além de imagens de armas de fogo e mensagens em que o criminoso oferecia veículos e objetos roubados. As investigações também apontaram que o grupo fornecia armas mediante "aluguel" a outros criminosos.

Restou apurado que Rian utilizava radio comunicador para copiar frequência utilizada pela Polícia Militar, a fim de monitorar a direção das diligências e avisar os comparsas,

Após condução à delegacia, oss suspeitos Rian, Jefferson e Vitor Hugo foram rapidamente reconhecidos também pela vítima de um roubo ocorrido em 01 de abril, onde a quadrilha levou R$ 5 mil em espécie, além de itens de valor, e ainda agrediu fisicamente os moradores.

Periculosidade – A delegada da Polícia Civil, Elaine Fernandes da Silva, representou pela conversão das prisões em flagrante por prisão preventiva, fundamentada na manutenção da ordem pública, pela periculosidade dos investigados. “Rian já possui duas condenações por roubo, as penas unificadas ultrapassam 15 anos de reclusão, e ainda assim o autuado não demonstra que pretende parar de praticar os crimes”.

Os suspeitos Jefferson e Renato também respondem a processos criminais anteriores por receptação e tentativa de roubo, respectivamente.

Além disso, os autuados planejavam a prática de um roubo na madrugada de sábado para domingo e caso não tivessem sido presos, certamente uma família sofreria a violência”, destaca a delegada.

A prisão dos envolvidos foi realizada pelos investigadores da Derf/VG: Fábio Teles, Leonardo Nogueira, Marcio Tobias, Emerson Branchier e Paulo Matsuoka, com apoio da Guarda Municipal de Várzea Grande. Os procedimentos foram encaminhados à Gerência de Monitoramento e Custódia de Várzea Grande. Os presos seguem nesta segunda-feira (09) para a Penitenciária Central do Estado (PCE).

Espalhe por ai:
Link:
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2018 - Publicidade Nova Visão - CNPJ 07.296.611/0001-78. Jornalista responsável Jose Paulo Batista DRT MT- 000273 - Solange Priscila DRT MT- 002121