25/03/2020 às 01:29h
Cuiabá fará perícia em atestados de médicos após grande volume de afastamentos
FacebookPrintgoogle plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Luiz Antônio Possas de Carvalho, secretário de Saúde de Cuiabá

A secretaria municipal de Saúde de Cuiabá, decidiu periciar todos os atestados de saúde apresentados por médicos durante o período de quarentena por conta da pandemia do coronavírus. A medida que será assinada ainda nesta quarta-feira (25) pelo secretário Luiz Antônio Possas de Carvalho, ocorre após um crescimento significativa de atestados nos últimos dias.

 

"Tirando os profissionais que se enquadram na faixa de risco, com mais de 60 anos, hipertensos, e outros problemas de saúde crônica, todo atestaso será periciado. E os médicos que se acorvadarem poderão responder criminalmente por isso", disse Pôssas de Carvalho ao .

 


 

Segundo o secretário, já foi contratado um médico especialista que analisará todos os atestados apresentados. "A análise será em todos os sentidos e maneira minuciosa. Se for preciso a visita in loco, nós iremos. Porque não podemos permitir isso".

 

"E se ficar comprovado que estes atestados foram concedidos sem necessidade, encaminharemos para o Ministério Púbico para que respondam pelos atos. Seja quem concedeu o atestado e quem foi beneficiado. Já os servidores públicos responderão por PAD", completa.

 

Apesar da preocupação, Pôssas diz que a Secretaria já está preparada para não faltar médicos na capital, já que haverá remanejamento de profissionais, porque algumas áreas tiveram o atendimento suspenso. "E se precisar realizaremos uma contratação emergencial. Mas é preciso registrar que essa onda de atestados são mais com médicos. Os demais profissionais estão dando um belo exemplo de profissionalismo".

 

Os afastamentos por atestados médicos têm sido a preocupação da secretaria de Estado de Saúde (SES) também. Ao , vários gestores da pasta informara que a onda de atestados por parte de quem não se enquadra na faixa de risco pode chegar a 30% da força de trabalho.

 

Denúncias que chegaram ao  alegam que vários médicos estariam dando atestados um ao outro para evitar de trabalhar durante a quarentena. Um dos argumentos seria a falta de estrutura nas unidades de saúde. "Volto a repetir. Os médicos que se acovardarem serão punidos. Não vamos admitir isso em nossa gestão".

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2020 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121