24/09/2020 às 09:48h
Colíder: 23ª Zona Eleitoral informa que eleitor poderá quitar multa e emitir 2ª via do título pelo aplicativo e-Título

O prazo para solicitar a emissão do título e alteração de domicílio eleitoral antes das eleições terminou no dia 6 de maio. Após esse prazo, quem não estiver em dia com o documento, não poderá votar nas eleições municipais de novembro, quando serão eleitos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores nos 5.568 municípios do país. Em Mato Grosso, também haverá eleição suplementar para senador.

A única pendência que pode ser regularizada e o pagamento de multa eleitoral, mas somente se o título ainda não estiver cancelado. O chefe do Cartório da 23ª Zona Eleitoral de Colíder, Carlos Gomes dos Santos, informa que essa regularização ainda pode ser feita através dos sites do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TER-MT) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Lá, o eleitor pode emitir a multa e pagar no Banco do Brasil. Em aproximadamente 48 horas essa multa será baixada e a situação do eleitor estará regularizada”, explica.

Carlos esclarece que se o eleitor deixou de votar três vezes seguidas, provavelmente, o título dele estará cancelado. “Nessa situação, não basta apenas pagar multa. Precisaria vir a o cartório para fazer a regularização. Como estamos com o prazo de alterações suspensas desde 6 de maio, infelizmente os eleitores nessa situação não conseguirão regularizar para exercer o voto nas eleições municipais”, esclarece.

SEGUNDA VIA DO TÍTULO

Devido à pandemia o atendimento presencial na 23ª Zona Eleitoral de Colíder ainda está suspenso. No entanto, a emissão da segunda via do título eleitoral pode ser realizada através do aplicativo e-Título, disponível para smartphones, que pode ser baixado no Google Play e ou no iTunes, no caso do iPhone. “Ele tem a mesma função do documento físico. No momento do voto, o eleitor pode apresentar o título no celular para o mesário”, orienta Carlos Santos.

E-TÍTULO

O e-Título é um aplicativo móvel para obtenção da via digital do título de eleitor. Permite o acesso rápido e fácil às informações do eleitor cadastradas na Justiça Eleitoral. Apresenta dados como: zona eleitoral, situação cadastral, além da certidão de quitação eleitoral e da certidão de crimes eleitorais. 

Em 2020, ficou mais fácil acessar o aplicativo: agora é possível entrar com o número do CPF, sem precisar lembrar do seu número do título de eleitor. Outra novidade permite que os eleitores se cadastrem como mesários voluntários. E o app se tornou acessível para pessoas com deficiência visual.

O app pode ser baixado para smartphone ou tablet, nas plataformas iOS ou Android. Após baixá-lo, basta inserir os dados pessoais.

Além de ficar impedido de votar, o cidadão que teve o título cancelado fica impedido de tirar passaporte, tomar posse em cargos públicos, fazer matrícula em universidades públicas, entre outras restrições.

Reportagem News

Espalhe por ai:
Link:
Esportes
ESPORTEFUTEBOL
Publicidade
Power by
Todos os direitos reservados. 2009-2020 - SOLANGE PRISCILA DE SOUZA - CNPJ: 15.349.563/0001-67. Jornalista responsável Solange Priscila DRT MT- 002121